A notícia acontece, a gente informa

Comissão se reúne para discutir possibilidade de realização do Festival Náutico em 2018


Comissão foi instituída para levantar custos do evento para possivelmente realizá-lo em 2018

Depois de optar por não realizar o Festival Náutico em 2017 por conta da frustração de receita, a Prefeitura do município de Alto Araguaia (415 km de Cuiabá) deve realizar o evento em 2018. É o que está em discussão por uma comissão instituída por meio da Portaria n° 128 de 01 de março de 2018 pelo prefeito Gustavo Melo (PSB). A primeira reunião ocorreu na tarde desta terça-feira (8) na sede do Paço Municipal

O presidente da comissão e chefe de gabinete, Welton Vilela Cardoso, conduziu o encontro. A proposta foi discutir os custos e a logística para garantir a estrutura com palco, som, iluminação, tendas e shows do evento em 2018. Essa a preocupação primeira apresentada à comissão, visto que o primeiro aspecto observado é o econômico para não comprometer as receitas e prejudicar áreas prioritárias da administração pública.

A comissão é composta ainda pela secretária de Educação, Turismo, Cultura, Esporte e Lazer, Paula Regina Niedermeier Fraga. Réulliner da Silva Rodrigues e Sérgio Wisley Soares são membros. A ideia, porém, é de incluir outros integrantes com experiência na realização do evento. Essa, inclusive, será a proposta da próxima reunião ainda a ser agendada.

Além dos custos, os membros discutiram na primeira reunião mudanças na grade de atrações, inclusive com desmembramento do Encontro Regional da Arte Gospel (ERAG) para outra data e a inclusão de outras atividades no sábado e domingo nos quadrantes do Espaço Altair Machado de Oliveira para corrigir uma distorção histórica.

“Não podemos garantir que o Festival Náutico será realizado devido a realidade econômica do município e o alto investimento. O que estamos fazendo neste primeiro encontro é levantar os custos e adequar à realidade, pensando em um Festival Náutico mais enxuto, mas com qualidade para população”, disse o presidente da comissão.

 

Marcos Cardial | Assecom/AIA 


// Você deve estar logado com seu perfil no Facebook para comentar. Este espaço visa promover um bom debate sobre o assunto tratado. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser excluídos.
Participe!