A notícia acontece, a gente informa

HIV e Aids: Rondonópolis aparece no ranking dos 100 municípios com mais casos


Rondonópolis aparece no ranking dos 100 municípios brasileiros, acima de 100 mil habitantes, com mais casos de HIV e Aids. Os dados são do Boletim Epidemiológico da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, onde aponta a cidade na 16ª posição no ranking, que considera os casos de 2013 a 2017. Cuiabá aparece na 42ª.

Mariuva Valentim Chaves, coordenadora do Departamento de Ações Programáticas do Município: “testes rápidos têm ajudado na descoberta de novos casos e, por consequência, no aumento do índice no ranking nacional” – Foto: A TRIBUNA

Segundo Mariuva Valentim Chaves, coordenadora do Departamento de Ações Programáticas do Município, a rotatividade de pessoas de outras cidades e estados, devido a localização do município no entroncamento das BRs-163/364, tem favorecido as relações sexuais sem preservativos e o aumento da contaminação pelo HIV.

Outro ponto destacado por Mariuva é o desempenho da Secretaria Municipal de Saúde para a constatação e tratamento do HIV na cidade. “Hoje desenvolvemos várias ações com a realização de exames que sai o resultado em até 20 minutos. São ações nas comunidades e eventos com o foco da detecção e tratamento. No ano de 2017, foram descobertos 46 novos casos e até agora, em 2018, 174 novos casos. Hoje, oficialmente, em Rondonópolis os números de casos registrados são de mais de 1500”, revelou.

DIA MUNDIAL

De acordo com Mariuva, ontem (1º), as equipes da Secretaria Municipal Saúde realizaram panfletagem e testes rápidos do HIV. A ação marcou o 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta contra a Aids. “Há 30 anos, no dia 27 de outubro de 1988, a Assembleia Geral da ONU e a Organização Mundial de Saúde instituíram o dia 1º de dezembro como o Dia Mundial de Luta contra a Aids. Cinco anos após a descoberta do vírus causador da aids, o HIV, 65,7 mil pessoas já tinham sido diagnosticadas com o vírus, e 38 mil já tinham falecido”, externou.

“A data serve para despertar a atenção da sociedade sobre a necessidade da prevenção, pesquisas e de políticas públicas de atendimento às pessoas que vivem com o vírus HIV”, acrescentou a coordenadora do Departamento de Ações Programáticas.

Conforme Mariuva, apesar de aparecer neste ranking, Rondonópolis foi o único Município do Brasil reconhecido pelo Ministério da Saúde com o trabalho mais rápido de detecção e tratamento das pessoas com HIV.

Além disso, ela relembra que Rondonópolis é um dos 10 municípios do país e o único da região Centro-Oeste que, durante a cerimônia de encerramento do 11º Congresso de HIV/Aids e 4º Congresso de Hepatites Virais (HepAids 2017), ocorrida no ano passado, em Curitiba, solicitou ao Ministério da Saúde a entrega da Certificação de Eliminação da Transmissão Vertical do HIV, ou seja, de mãe para o filho durante a gravidez.

Fonte: A Tribuna MT


// Você deve estar logado com seu perfil no Facebook para comentar. Este espaço visa promover um bom debate sobre o assunto tratado. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser excluídos.
Participe!