PERUCHI
DestaquesNotíciasVariedades

ALERTA: Casos confirmados de Coronavírus ‘explodem’ e Alto Araguaia corre risco de lockdown

Réulliner Rodrigues e Marcos Cardial | Assecom AIA | 16/6/2020

O boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (16) mostra que os casos de Coronavírus (Covid-19) ‘explodiram’ nas últimas 24 horas em Alto Araguaia (415 km de Cuiabá) com a confirmação de cinco novos casos. De acordo com o sistema de classificação de risco criado pelo Governo de Mato Grosso para ajudar a prevenir e combater o avanço da doença, o município ainda está com avaliação de risco baixo, mas a depender do crescimento da contaminação pode ser incluído, ainda essa semana, no nível máximo de risco (muito alto), o que poderá acarretar em medidas mais duras de prevenção, como por exemplo, a adoção do lockdown (fechamento completo).

O sistema de classificação de risco foi criado pelo Governo de Mato Grosso para ajudar a prevenir e combater o coronavírus em todo Estado e também fazer as recomendações das medidas mais adequadas para cada um dos 141 municípios. O sistema acompanha, analisa e faz a avaliação estratégica sobre a evolução do coronavírus em Mato Grosso, com base nos dados de crescimento da contaminação, na taxa de ocupação dos leitos clínicos e de UTIs para a doença na rede pública e também pelo número de casos ativos.

Atualmente, as cidades que estão com a situação mais preocupante no Estado, classificadas como de muito alto risco de contaminação, são Alta Floresta, Porto Espiridião e Querência.

OS NOVOS CASOS – Com a atualização após exames do laboratório da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), o município contabiliza 16 casos confirmados para a doença. O boletim epidemiológico registra também dois casos negativos e quatro notificações como suspeitos. No total, o município registra seis casos ativos positivos.

Dos novos casos, três são da mesma família, sendo um homem, 48 anos, apresentando febre, tosse e cefaleia; um jovem de 15 anos, dor de garganta e perda de paladar; e uma mulher de 69 anos apresentando dor de garganta, dispneia, febre e tosse. Outro caso em que a origem é investigada, é de um paciente de 44 anos, do sexo masculino, com dor de garganta, febre, tosse e cefaleia. Todos cumprem isolamento domiciliar e seguem em monitoramento.

O quinto caso se refere a uma mulher de 61 anos, sem comorbidades, com náuseas, perda de paladar e cansaço. De acordo com a Vigilância em Saúde, a paciente esteve em viagem à capital do Estado e, ao sentir os sintomas procurou a unidade de atendimento onde constatou saturação baixa e foi hospitalizada.

Segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, Alto Araguaia possui um outro caso ativo onde o paciente foi notificado fora do município de origem. Até o fechamento do boletim municipal, não foi repassado para Vigilância em Saúde a origem da notificação e dados do paciente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar