DestaquesNotíciasVariedades

ARAGUAINHA: ‘Quase arrependido’, diz prefeito de menor cidade de MT que apoiou Bolsonaro

Araguainha arrecadou entre 01 de janeiro até 23 de agosto deste ano cerca de R$ 986 mil

Fonte: Leiagora

Prefeito da cidade menos populosa de Mato Grosso Araguainha (467 km de Cuiabá) Sílvio José de Morais Filho (PSD), em entrevista ao Leiagora/LTV já demonstra arrependimento em ter votado e apoiado o presidente Jair Bolsobaro (PSL), por causa da PEC do Pacto Federativo, apresentado ao Senado e que pretende extinguir os municípios com população menor que 5.000 habitantes e arrecadação própria inferior a 10% de suas receitas. A ideia é incorporar esses municípios aos vizinhos.

Ele ainda cita que a tradição do município foi sempre de apoiar o Partido dos Trabalhadores (PT), mas na eleição passada, decidiram dar um voto de confiança ao presidente Bolsonaro que obteve 52,64%, totalizando 329 votos. Enquanto o petista Fernando Haddad alcançou 47,36%, sendo 296 votos.

“Fui um eleitor e estou quase me arrependendo disso. Por onde eu passo aqui nas ruas da cidade, a população diz, ‘tá vendo, tá vendo’. Essa foi a primeira vez que saímos da linha, e ganhamos esse presente de grego. É um fato curioso. Talvez isso não ocorreria se não tivéssemos arriscado [ ao apoiar o presidente]”, comentou.

A cidade tem 55 anos de emancipação política, e o prefeito avalia que a medida poderá levar regresso para a região. “A gente caminha com as próprias pernas, temos nossa autonomia. Isso é um retrocesso, temos a nossa história que construímos nesses 55 anos”, lamentou Morais.

Protesto

Araguainha é a terceira menor cidade do Brasil. A primeira está localizada em Serra da Saúde (MG) com com 815 habitantes e Borá (SP), com 837.

Sílvio José, disse esperar que o Congresso  não aprove a medida do governo federal e ele, juntamente com os prefeitos de Serra da Saúde e da cidade de Borá, irão ao Senado tentar impedir a aprovação da proposta.

A mensagem também prevê a restrição para a criação de novas cidades

Para a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e a Associação Brasileira dos Municípios (ABM) e Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM-MT) o assunto não deverá avançar no Congresso Nacional.

Arrecadação

Dados do Impostômetro da Fecomércio-MT, apontam que Araguainha arrecadou entre 01 de janeiro até 23 de agosto deste ano cerca de R$ 986 mil.

No mesmo período no ano passado o montante foi de R$ 880 mil. Nos 12 meses de 2018, a cidade registrou em impostos municipais R$ 1.399 milhão.

Um Comentário

  1. Isto e porque este presidente loco nunca vai precisa de voto de eleitores de pequenas cidades ou de pequenas comunidades ele couida do que esta precisando ser feito ele nada faz, saúde educação estradas empregos e outras coisas,ele só apresenta proposta para acaba com a vida do pobre ele não gosta de pobre, porque não sabem que o pobre e que são os trabalhadores das grandes e pequenas empresas esles e quem faz um super mercado funcionar, quem dirigem trator nas lovora quem que faz as colhetas de grãos quem e que faz o transporte de produtos das lavoura e industrializados, este ai si não acaba com o brasil vai acaba matando os probres, e ainda tem gentes que bajula bosonario e ainda diz que ele é um homem de Deus ele evangelico, evangelico que não faz a vontade de Deus. Que só faz o que o diabo gosta, homem que só fala em mata e coloca armas de fogo nas mãos do povo arma e feita praque!. Jesus quando vei a o mundo ficou do lado de quem sera que ele ficou do lado da midia alta ou ficou do lado dos pobres sera que niguem ve que Jesus ficou do lado dos necessitados curou os infemos e ajudou os pobres, quem crucificou Jesus foi as altoridades mais poderosa, agora vem um presidente disendo ser de Deus mais tudo que ele faz e para progidicar os pobres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar