Atvos leva o tema Restauração de Ecossistemas para as escolas públicas na Semana do Meio Ambiente

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Foto: divulgação

 

Estudantes do ensino fundamental e médio de escolas públicas dos municípios de Alto Taquari (MT) e Costa Rica (MS), participam de iniciativa que trata do assunto definido como prioridade pela ONU para ser trabalhado nesta década

Na Semana do Meio Ambiente, a Atvos, empresa de bioenergia, destaca a importância da restauração e preservação dos ecossistemas para a manutenção da vida. Este é o tema da campanha educativa que está sendo feita junto a escolas públicas do ensino fundamental e médio nas cidades onde as unidades agroindustriais da empresa estão localizadas. Educadores estão recebendo materiais digitais sobre o assunto que foi definido pela Organização das Nações Unidas (ONU) como prioridade para os próximos dez anos.

Para a empresa, o equilíbrio entre as responsabilidades econômicas, sociais e ambientais é fundamental para o desenvolvimento sustentável. “Ao sensibilizar crianças e adolescentes sobre os impactos das ações dos seres humanos no meio ambiente, fortalecemos a agenda de recuperação e proteção dos ecossistemas, um compromisso que deve ser toda a sociedade”, afirma Wagner Tavares, gerente de meio ambiente da Atvos.

A degradação dos ecossistemas terrestres e marinhos compromete o bem-estar de 3,2 bilhões de pessoas em todo o planeta, e, visando contribuir para a mudança dessa realidade, a Atvos participa de diversas iniciativas para recuperar ambientes danificados.

Na recuperação floresta, a Atvos está plantando 300 mil mudas em 181 hectares na região de Mirante do Paranapanema, no estado de São Paulo. Em parceria com Instituto de Pesquisas Ecológicas – IPÊ, a ação vai conectar trechos de floresta para formar um corredor de Mata Atlântica, e, com isso, espécies de animais em risco, como o mico-leão preto e a anta brasileira, terão mais espaço para se reproduzir e crescer.

Já no Assentamento Três Pontes, em Perolândia, Goiás, a Atvos atuou para recuperar uma área com onze nascentes. Um projeto da empresa, em parceria com pesquisadores da Universidade Federal de Goiás, se uniu com produtores e com o governo para que juntos pudessem cercar a área e plantar árvores para proteger as nascentes do Ribeirão Invernadinha.

Em Mato Grosso do Sul, na cidade de Deodápolis, as nascentes do Rio Ivinhema também estão sendo recuperadas. A empresa revitalizou o viveiro de mudas do município com reformas nas estufas e no sistema de irrigação e quase toda a produção de mudas está sendo destinada ao reflorestamento no entorno das nascentes do rio. Na cidade de Costa Rica, o viveiro de mudas construído colabora para deixar a cidade mais verde e ainda reflorestar as áreas da região da bacia do Rio Sucuriu.

Em suas atividades agrícolas, a Atvos adota ainda práticas que contribuem para o uso responsável dos recursos naturais e minimização de impactos, como a redução de fertilizantes químicos, substituindo-os por subprodutos que são gerados na cadeia de produção do etanol, e o uso de defensivos biológicos para o controle de pragas. A companhia realiza ainda a rotação de culturas, uma técnica agrícola de conservação que visa diminuir a exaustão do solo a partir da alternância de culturas cultivadas.

Desta forma, a empresa reforça seu compromisso, como empresa signatária do Pacto Global da ONU, desde 2016, estimulando ações para contribuição com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para 2030 na sua operação e nas relações com o seu ecossistema.

Sobre a Atvos
É uma empresa de bioenergia que produz etanol, açúcar VHP e energia elétrica a partir da cana-de-açúcar. Conta com unidades agroindustriais que atuam no modelo de economia circular pelo aproveitamento dos subprodutos como insumos de produtos, o que permitiu cogerar 2,8 mil gigawattshora de energia elétrica renovável. A Atvos favorece ainda a recuperação do solo degradado com o plantio da cana e aumento do estoque de carbono. No total, a companhia abrange 212 mil hectares de áreas preservadas e reservas legais, nos quatro estados onde atua. Por meio de seus produtos e atividades, na safra 2020/2021, contribuiu para que 2,4 milhões de toneladas de gás carbônico deixassem de ser emitidos, sendo a principal emissora de CBios (Créditos de Descarbonização) dentro do programa Renovabio. A companhia tem mais de 9 mil integrantes, atuando nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

 

Da assessoria

Shopping Basket
%d blogueiros gostam disto: