DestaquesNotícias

Dois exemplos a serem seguidos; por Milton Pessoa Morbeck Filho

CARLINDO HUGUENEY

DR. CARLINDO HUGUENEY registro de nascimento n°1 do município de Alto Araguaia – MT, na década de 60 através de concurso foi nomeado no cargo de auditor do Tribunal de Contas da União e posteriormente Ministro do Tribunal de Contas da União. Rosangela Hugueney em passeio a Brasília – DF naquela época, foi visitar seu tio Carlindo em seu escritório nas dependências oficial do Governo Federal. Ao deparar no escritório do tio “Ministro do Tribunal de Contas da União” vários cinzeiros com o símbolo da Republica, pediu ao Ministro se poderia levar um exemplar daqueles como recordação. Dr. Carlindo respondeu: “não posso consentir, esse objeto não me pertence é patrimônio da União”. Quanta diferença dos dias de hoje. Os tempos e os comportamentos mudaram muito.

Dr. Carlindo Hugueney se aposentou e morreu em Brasília – DF. Como funcionário publico federal e ministro não deixou nenhuma mácula, gozando de um grande prestigio na Capital Federal.

DR. OTAIR DA CRUZ BANDEIRA foi Juiz de Direito na comarca de Alto Araguaia – MT na década de 60. Como seu irmão Dr. Delvi, também gostava de futebol. Defendeu o Araguaia Esporte Clube (Pantera do Leste) naquela época. Dentro de campo jogava futebol de igual pra igual com os demais atletas. Recebia e também dava botinadas. A torcida adversária para provoca – lo gritava para o arbitro da partida dizendo: seu juiz expulsa o juiz. Mas após as partidas independente do resultado, ganhando ou perdendo, cumprimentava os adversários e os desentendimentos e diferenças desapareciam ali no campo de futebol. Fora dos estádios sabia se impor como autoridade e era muito querido e admirado em Alto Araguaia – MT , se comportava como um verdadeiro cavalheiro.

Otair da Cruz Bandeira

Dr. Otair da Cruz Bandeira, já como desembargador do estado de MT, numa viagem de Alto Araguaia – MT com destino a Cuiabá – MT em companhia de sua esposa Sra. Dinair e Pedro Lima, foi parado por um guarda rodoviário federal no posto policial de Tatuapé – MT. Foi pedido a carteira de habilitação do condutor do veiculo. Dr. Otair verificou que havia esquecido sua carteira de motorista (CNH). O policial rodoviário emitiu a multa e Dr. Otair deu ciência. Prosseguindo viagem sua esposa Sra. Dinair lhe perguntou: “Ica (apelido do Dr. Otair) porque você não se identificou como desembargador”. A resposta: “porque eu não estava no exercício da magistratura, estava sim no volante tinha que ter mostrado ao guarda a carteira de motorista”.

Assim definiu Pedro Rodrigues Lima o Dr. Otair: “um verdadeiro cavalheiro como ser humano e magistrado. Homem sem ódio, de uma grandeza moral extraordinária que dignificava o ser humano como um todo e a magistratura em especial”.

O fórum da comarca de Alto Araguaia – MT leva o nome do ilustre desportista, juiz de direito, desembargador, Dr. Otair da Cruz Bandeira.

Alto Araguaia, 12 de junho de 2018.

Milton Pessoa Morbeck Filho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar