Encontro promovido pelo Cras de Alto Araguaia alerta sobre violência contra os idosos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

PROTEÇÃO DE DIREITOS

 

Um encontro organizado pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) junto da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Seads) de Alto Araguaia (MT), abordou o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrada em 15 de junho. O tema foi discutido com um grupo de idosos que se reuniram em espaço aberto, com as medidas de biossegurança e todos vacinados, depois de um ano e dois meses sem atividades por conta da pandemia da covid-19.

Durante a ação, a equipe multidisciplinar orientou quanto as formas de violência. Entre as situações em que os idosos são expostos, estão maus-tratos, violência física e psicológica, exploração financeira, abandono e negligência, restrição de liberdade, violência sexual e doméstica.

Em Alto Araguaia, as equipes do Cras e Conselho Municipal do Idoso realizam o trabalho social com objetivo de atender e fornecer apoio ao grupo. “A gestão do prefeito Gustavo Melo tem um cuidado e atenção especial com a pessoa idosa. Além dos serviços que já oferecemos, vamos implantar o Centro de Referência Especializado de Assistência Social, o Creas, para garantir um trabalho mais humanizado e de proteção”, explica a primeira dama e secretária de Assistência Social, Priscila Dourado Martins.

De acordo com a assistente social e coordenadora do Cras, Nelcy Pio Peron, neste ano o município registrou três denúncias na zona urbana e rural de violência contra o idoso, sendo dois de maus-tratos e um de violência financeira. “Registramos também casos de abandonos, onde o município dá todo suporte na Casa de Longa Permanência Tia Nega, e casos de violência psicológica acometido por jovens e adolescentes contra a pessoa de idade”, complementa.

A ação do Cras também estendeu para um encontro virtual com mais de 60 participantes. O tema com orientações quanto às denúncias e cuidados foram apresentados a agentes de saúde, profissionais da educação e da assistência social.

 

ONDE DENUNCIAR? – Os casos de violência contra o idoso podem ser denunciados em diversos órgãos que darão seguimento na investigação do caso e apoio à vítima. Além do Disque 100 e do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) pelo telefone (66) 3481-3037, as denúncias podem ser direcionadas aos órgãos de saúde e de segurança pública, como Polícia Civil e Polícia Militar.

“É importante que qualquer pessoa que saiba de agressões ou de algum tipo de violência, denuncie. Muitas das vezes acontecem no próprio ambiente familiar da vítima e essa ligação física e emocional ou o grau de dependência do idoso com o autor do crime pode dificultar a denúncia”, pontua Nelcy Peron.

Shopping Basket
%d blogueiros gostam disto: