Estudante da Escola Pequeno Príncipe participa de Paralimpíadas Escolares em São Paulo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Guilherme Oliveira, do 5° ano do Ensino Fundamental I

 

Com apenas 11 anos, o estudante Guilherme Oliveira, do 5° ano do Ensino Fundamental I, já participou de inúmeras competições na modalidade Tênis de Mesa. É a primeira vez, em que a Escola Pequeno Príncipe Unidade Alto Araguaia-MT tem um aluno competindo nas Paralimpíadas Escolares 2021. O evento acontece anualmente desde 2009 e tem como objetivo estimular a participação dos estudantes com deficiência física, visual e intelectual em atividades esportivas de todas as escolas do território nacional.Guilherme Oliveira, possui limitação na coordenação motora, iniciou à prática esportiva aos 7 anos, inspirado em seus familiares que também jogam profissionalmente a modalidade de tênis de mesa. Seu pai João Cleito e seu tio Carlos Volney criaram a Associação Esportiva Gêmeos F.G., intensificaram os treinos e então, marcou presença nas competições fora das cidades de Alto Araguaia e Santa Rita do Araguaia-GO. As paralimpíadas acontecem de 23 a 26, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.O professor de Educação Física Do Guilherme Oliveira, na Escola Pequeno Príncipe – Sistema de Ensino Objetivo, Eufrásio Souza, explica que a modalidade esportiva além de ser dinâmica e trazer benefícios físicos, o tênis de mesa estimula o raciocínio lógico, intuitivo e criativo, melhora a capacidade de concentração e os reflexos. “É uma atividade que auxilia também na melhora da coordenação motora, como é o caso do nosso aluno Guilherme”, conclui.João Cleito, pai do estudante Guilherme, também é treinador do atleta e para ele é bom ver o filho fazer o que gosta. “É saber que o Guilherme está no esporte que ama, está fazendo novos amigos e conhecendo outros lugares, é tranquilo”, disse com satisfação o pai de Guilherme.  O coordenador pedagógico Thiago Rezende fala que o campo desportivo é extremamente importante para o desempenho dos estudantes. “Ver exemplos como o do Guilherme em competições tão importantes é motivo de muito orgulho para a instituição e colegas. Nós incentivamos e apoiamos nossos jovens atletas para que consigam bons resultados”, conclui o coordenador.Paralimpíadas EscolaresAs Paralimpíadas Escolares tiveram a sua primeira edição em 2009. Este é o maior evento mundial para crianças com deficiência em idade escolar. Talentos do paradesporto brasileiro já passaram pelas Escolares, como os velocistas Alan Fonteles, ouro em Londres 2012, Verônica Hipólito, prata no Rio 2016, e Petrúcio Ferreira, recordista mundial nos 100m (classe T47); o nadador Talisson Glock, prata no Rio 2016; o jogador de goalball Leomon Moreno, prata no Jogos de Londres e bronze no Rio 2016; a mesa-tenista Bruna Alexandre, bronze no Rio 2016, entre outros.Por Aline dos AnjosAssessoria Pequeno Príncipe Unidade Alto Araguaia
Shopping Basket
%d blogueiros gostam disto: