Notícias

Estudantes de Alto Araguaia querem que provas do Enem sejam no município

Objetivo é colaborar com moradores de outros municípios que também são obrigados a se deslocarem a Rondonópolis

Alberto Romeu
Do PlantãoNews

As dificuldades para moradores de Alto Araguaia (420 km ao Sul de Cuiabá) para participarem das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) vem sendo manifestadas por moradores da cidade e região. Outros municípios, como Alto Taquari, Araguainha, Alto Garças e até a vizinha Santa Rita do Araguaia, divisa com Alto Araguaia mas no estado de Goiás, sentem o problema.

Os candidatos interessados em fazer as provas nos dias 24 e 25 de agosto precisam fazer inscrição do Enem 2015 no portal do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), acessível no endereço http://enem.inep.gov.br/participante/. No site, o sistema oferece três opções aos estudantes: Orientações ao Participante, Inscrição 2015 e Página do Participante.

Para o servidor público Divino Alexandre de Souza o município oferece condições de aplicar a prova, pois conta com uma estrutura de escolas, além do fato de dispor de uma extensão da Universidade de Mato Grosso (Unemat). Ele enfatiza que se aplicação das provas ocorrerem em Alto Araguaia dará muito mais oportunidade para os jovens em suas conquistas escolares. “Só o fato do deslocamento já interfere no objetivo do aluno” – alerta Divino que convive com a comunidade escolar local.

Divino: Deslocamento afeta jovens
Divino: Deslocamento afeta jovens

Segundo cálculos da Coordenadoria de Educação do Estado em Alto Araguaia, aproximadamente 200 jovens realizam inscrições do Enem, o que inclui os de municípios vizinhos, como Alto Taquari, Araguainha, Alto Garças, Santa Rita do Araguaia e inclusive de Mineiros (as duas últimas de Goiás).

“O município tem três escolas estaduais bem estruturadas, uma escola estadual rural, além da unidade da Unemat. O número de jovens é bem superior, porém as dificuldades para realização das provas certamente se tornam um obstáculo e muitos deixam de participar”, ressalta Eva Carmem Vieira de Carvalho, coordenadora local da Seduc.

As provas são realizadas em Rondonópolis, distante cerca de 220 km de Alto Araguaia pela rodovia BR 364, trecho palco de muitos acidentes. “Os riscos são grandes para os jovens. As dificuldades financeiras que a população da região enfrenta também pesa, já que o Enem tem que ser pago e o deslocamento também, pois além de transporte há custo com alimentação ”, detalha Eva.
Eva frisa que é importante que o Governo Federal avalie a possibilidade de instalação das provas do Enem em Alto Araguaia pelos aspectos sociais, levando em consideração que “a partir de agora, o critério principal para que o aluno solicite o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) é ter feito o Enem”.

Aplicação de provas do Enem e do Supletivo deverá beneficiar além de Alto Araguaia, as cidades de Araguainha, Alto Taquari, Alto Garças, além de Santa Rita do Araguaia e Mineiros (GO).
Aplicação de provas do Enem e do Supletivo deverá beneficiar além de Alto Araguaia, as cidades de Araguainha, Alto Taquari, Alto Garças, além de Santa Rita do Araguaia e Mineiros (GO).

Desejo também ao Supletivo

Além da questão ao Enem, a aplicação de provas do supletivo on line também é um desejo da população e professores de Alto Araguaia, cuja situação se estende aos mesmos municípios vizinhos. Pela regra as provas só são realizadas onde tenha Ceja (Centro de Educação de Jovens e Adultos) e no caso vem a ser em Rondonópolis também. “Temos apenas o EJA (Escolas de Jovens e Adultos) o que não nos credencia às provas”, lamenta Eva que considera haver um número muito superior de alunos em relação aos do Enem, cujos dados são de competência da Seduc, em Cuiabá.

“Segurança, praticidade e questões de custos são fatores que precisam ser considerados pois muitos estudantes enfrentaram estes obstáculos na região que envolve seis municípios” – conclui Eva.

(Atualização 27/05/2015 09:51)

Seduc pode avaliar aplicação de provas do supletivo na cidade

Em nota enviada ao PlantãoNews a Secretaria de Estado de Educação informou que “a definição das cidades e locais para a realização das provas é de responsabilidade do Governo Federal, por meio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). E quanto a realização das provas do supletivo, a Assessoria Pedagógica do município, ou a Secretaria Municipal de Educação, deve encaminhar documento solicitando que seja aplicada na cidade, informando a demanda e a necessidade. Após o recebimento do ofício, a Seduc analisa a possibilidade de atendimento, levando em conta alguns critérios técnicos pré-definidos”.

O PlantãoNews entrou em contato com o Ministério da Educação em Brasília e aguarda retorno.

 

Fonte: Plantão News

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar