Tô LigadoVariedades

Fábrica de Celulose impactará na economia de Santa Rita do Araguaia (GO)

Mesmo chegando de Brasília às três da manhã, a prefeita Tânia Salgueiro não mediu esforços para ir ao encontro do governador do estado de Mato Grosso Mauro Mendes às 08h de sábado, 23, e parabeniza-lo pelo o apoio à implantação da fábrica de celulose. O advento da Euca Energy no munícipio vizinho terá um impacto direto no meio socioeconômico em Santa Rita do Araguaia.

A audiência pública para avaliação da implantação da fábrica de celulose em Alto Araguaia aconteceu na última sexta-feira (22), tendo em vista um apoio da população.  Durante a audiência coordenada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA) foram apresentados os Estudos e Relatórios de Impactos Ambientais (Eia-Rima), bem como as alternativas para mitigação dos possíveis danos ao meio ambiente.

A prefeita Tânia Salgueiro expressou sua alegria pela vinda da empresa para a região. “É um empreendimento que vem alavancar, não só Alto Araguaia (MT), mas toda a região. Vemos com bons olhos, com muita esperança e acreditamos muito nesse projeto; a quantidade pessoas que participaram da audiência, a presença de deputado estadual, federal, prefeitos e vereadores da região, é um conjunto de pessoas que acreditam no projeto, tem tudo para dar certo”, ressalta a prefeita.

O município de Santa Rita do Araguaia (GO) será beneficiado no meio socioeconômico pela sua proximidade, a prefeita Tânia comenta sobre a estrutura e afirma investir no desenvolvimento da cidade. “Como representante de Santa Rita vou buscar uma melhor estrutura para nossa cidade, de forma que as empresas que virão apoiar a essa indústria durante sua instalação possam investir e se instalar em nosso município, capacitação dos nossos munícipes”, afirma prefeita emocionada.

A previsão de funcionamento da fábrica é em 2021 e 24 meses, período para concluir a instalação. A audiência pública foi uma das etapas necessárias para obtenção das licenças visando à instalação do empreendimento. A expectativa é que o investimento traga uma expansão econômica na geração de renda da região.

É esperado que sejam geradas cerca de 8 mil vagas de emprego durante a instalação da fábrica. O empreendimento projeta produzir dois milhões de toneladas por ano de celulose branqueada de eucalipto e durante a operação é previsto empregar cerca de 1.200 pessoas.

Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar