NotíciasTô Ligado

Indústria de celulose será o foco de debate em Alto Araguaia (MT)

Imagem divulgação

No próximo dia 22 de novembro acontece o evento Araguaia Florestal: Desafios e Perspectivas, com o objetivo divulgar o setor de produção de celulose e quais são as expectativas para a região de Alto Araguaia, que está prestes a receber o investimento de uma grande industria do setor.

Para isso a prefeitura de Alto Araguaia, Câmara de vereadores, Sistema Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt, Senai, Sesi e Iel), Senar, Cooperflora, com o apoio da Euca Energy, realizarão do no dia 22 de novembro, o evento “Araguaia Florestal: Desafios e prescritivas”.

No evento será apresentado o setor de celulose Brasileiro, sua importância e relevância para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental para as regiões onde atua, e as perspectivas para o Mato grosso e para o Brasil.

O evento acontece na Associação dos Fiscais Fazendários do Estado de Mato Grosso, na BR 364, km 02, das 7h30 às 18 horas, terá como destaque a oportunidade de conhecer e aprender com a experiência vivida em três lagoas (MS), onde a indústria de celulose se instalou a 12 anos e que em poucos anos virou destaque nacional e mundial na produção de celulose.

OS VALORES DO INVESTIMENTO DA INDÚSTRIA

O presidente da Euca Energy, Gilberto Goellner, citou a preocupação com toda a questão ambiental. “Hoje a necessidade é de comprar ou arrendar 300 mil hectares onde plantaremos 180 mil hectares, visando o aproveitamento médio de 60% desta área. 40% será deixado para reserva. Nosso projeto abrange essa preocupação com a preservação. Com essa licença prévia temos condições de nos apresentar ao mercado internacional e atrair empresas que tenham interesse no país, visto que o Brasil é o melhor local para produzir eucalipto, celulose”.

“Esse investimento de quase R$ 10 bilhões vai alimentar muitas outras cadeias produtivas, como o setor de base florestal, de energia, vai demandar muita logística contratar muita mão de obra. Essas grandes indústrias quando são atraídas para o estado causam um efeito na economia do município e da região. É um projeto que terá um grande impacto econômico e ambiental positivo para a sociedade de Mato Grosso”, pontua o diretor da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (FIEMT), Gustavo Oliveira, destacou que a importância de grandes empreendimentos é o efeito irradiado que eles causam.

Fonte: Redação MinutoMT / com Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar