PERUCHI
Destaques

Jovem é suspeita de jogar o filho recém-nascido no lixo de prédio. Familiares são de Alto Araguaia (MT)

Ela foi liberada após pagar fiança. Em conversa informal, jovem afirmou que desmaiou durante parto e quando acordou bebê já estava morto.
Ela foi liberada após pagar fiança. Em conversa informal, jovem afirmou que desmaiou durante parto e quando acordou bebê já estava morto.

Nesta terça-feira (28), uma estudante de 24 anos foi detida suspeita de colocar o filho recém-nascido dentro de um saco e colocá-lo no lixo do prédio onde mora. O caso ocorreu no Setor Bueno e, segundo a polícia, o bebê, que estava morto, foi encontrado com um pano enrolado na cabeça.

Levada para a delegacia e autuada por ocultação de cadáver, a jovem foi liberada após pagar fiança. Quando era interrogada, a mãe permaneceu em silêncio, mas, ainda segundo a polícia, em uma conversa informal, ela explicou que estava sozinha em casa quando deu a luz. Ao sentir as contrações, a mulher foi para o chuveiro, onde desmaiou e, quando acordou, viu o bebê já morto.

A polícia investiga se a criança morreu de causas naturais ou se houve homicídio. Também existe a suspeita de que a jovem escondia a gravidez da família, que mora em Alto Araguaia, no Mato Grosso, e que a gestação era indesejada. A mãe vai responder ao processo em liberdade. Se for condenada, por pegar de 1 a 3 anos de prisão.

Surpresa
A criança foi encontrada por um funcionário do condomínio, responsável por recolhe o lixo. Segundo o porteiro do prédio, Claudeci Guedes, a jovem não parecia estar grávida. “Não dava para perceber [a gestação]. Ela tem boa estatura e não era muito magra. Parecia estar normal”, disse.

O porteiro conta ainda que o fato assustou os funcionários do condomínio. “Foi muito triste. Primeiro por ser uma criança e depois pela forma como ela foi encontrada. O senhor que recolhe o lixo achou estranhou o peso do saco, apalpou e achou que fosse um animal morto, mas quando abriu viu que tinha uma criança dentro”, ressalta.

 

Fonte: OPopular e G1 GO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo