Notícias

Jovem que estuprou mulher em Mineiros é preso pela Polícia Civil

Fonte: Jota Pereira
Foto(s) por: Jota Pereira
———————————————————————————————————————————————————–
Na manhã desta sexta-feira (16), a Polícia Civil Municipal e a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), apresentaram o menor de 17 anos, suspeito de ter estuprado uma mulher em Mineiros. De acordo com as investigações conduzidas pelos agentes Marcos Gomes, Gustavo Góes, Driéli Bordin e Célia Clayse, o suspeito teria jogado as roupas utilizadas no crime em um terreno baldio, próximo a sua residência.Um dia após o crime os policiais militares Reginaldo e Garcia fizeram a apreensão do suspeito, mas ainda não tinham elementos concretos para acusá-lo. Com base em algumas denúncias da população, os agentes foram montando o quebra-cabeça até conseguirem todas as provas necessárias.

O excelente trabalho de investigação dos agentes foi ressaltado pelo Delegado de Polícia Civil, Júlio César Arana Vargas. “Os nossos policiais não descansaram até conseguir aprender o suspeito. De posse do mandado de internação compulsória, eles foram até a sua residência e trouxeram para a delegacia. Onde será ouvido e depois encaminhado para Goiânia, onde ficara internado inicialmente por 45 dias, podendo, se condenado ficar preso por três anos”, disse.

O delegado no entanto fez questão de deixar sua manifestação de indignação quanto aos relaxamentos das Leis Brasileiras. “Infelizmente nós temos leis brandas quando se trata de menor, mesmo com crimes hediondos como esse. Ele ficará preso por no máximo três anos. Isso deixa a população com a sensação de impunidade, principalmente a vítima e seus familiares. Mas o trabalho da polícia foi feito e com êxito e méritos”, reforçou. Essa mesma lei proíbe a divulgação do nome, iniciais, marcas ou parentescos que possam identificá-lo.

Fonte: Jota Pereira Foto(s) por: Jota Pereira
Fonte: Jota Pereira
Foto(s) por: Jota Pereira
min.
Fonte: Jota Pereira Foto(s) por: Jota Pereira
minu
Fonte: Jota Pereira Foto(s) por: Jota Pereira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar