PERUCHI
Curtinhas do André da FM

Medidas para prevenir a disseminação do coronavírus são anunciadas pela Prefeitura de Santa Rita

A Prefeita de Santa Rita do Araguaia (GO), Tânia Salgueiro, assinou nessa terça-feira (17), o Decreto 67/2020, que prevê uma série de medidas temporárias para a prevenção à pandemia do coronavírus (Covid-19), no município.

A gestora explica que não há motivo para pânico e que a ação tem finalidade preventiva. “Estamos adotando todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde e do governo Federal e Estadual, como forma de prevenir que a doença chegue ao nosso município. Somos cortados pela BR-364 onde transita pessoas de diversas regiões diariamente, por isso, precisamos nos precaver e para evitar que o pior aconteça”, fala a Prefeita.

Entre as medidas adotadas, a Prefeita criou o “Gabinete de Prevenção e enfrentamento ao Coronavírus”, composto pelas secretarias de Saúde, Educação, Assistência Social, Obras, Transportes e Serviços Urbanos, pelos coordenadores dos programas estratégicos de Saúde da Família, Endemias, Vigilância Sanitária e pelo Presidente do Conselho Municipal de Saúde, que tem por finalidade definir estratégias e procedimentos para enfrentar a situação epidemiológica, e reduzir os potenciais impactos da doença.

Eventos públicos ou particulares com aglomeração superior à 50 pessoas também estão suspensos por 15 dias, como campeonatos esportivos, treinamentos, capacitações, e quaisquer atividades festivas, inclusive a realização de forrós voltados ao entretenimento da terceira idade.

As recomendações previstas no Decreto dispensa a licitação para aquisição de bens, serviços e insumos de saúde como álcool em gel, sabão líquido, entre outros, como medida emergência no enfrentamento do Covid-19, conforme o Artigo 24, IV da Lei n° 8.666/93 e o Artigo 4º da Lei Federal nº 13.979/ 2020.

Também fica determinado que as unidades de saúde do município priorizem o atendimento de pessoas que apresente sintomas de coronavírus, além de instalar a rotina de higienização, com a utilização de álcool em gel e lavagem das mãos com água e sabão.

O documento prevê ainda que em caso de recusa ao cumprimento das determinações do Decreto, fica autorizado aos órgãos complementares, adotar todas as medidas administrativas e judiciais pertinentes para a devida responsabilização. A ação tem como objetivo atender o interesse público e evitar o risco coletivo.

“Se cada um fizer a sua parte, juntos conseguimos sair dessa”, finaliza a Prefeita Tânia.

Assessoria de Imprensa

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar