Destaques

Movimento leva 10 ônibus de Cuiabá a Brasília para pedir saída de Dilma

Confira, acima, o panfleto que tem circulado nas redes sociais sobre a ida para Brasília para protesto
Confira, acima, o panfleto que tem circulado nas redes sociais sobre a ida para Brasília para protesto

Ao menos 10 ônibus devem partir de Cuiabá rumo ao Congresso Nacional, em Brasília, para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), neste domingo (15), data em que é comemorado Dia da Proclamação da República.

A viagem é gratuita e organizada pelo Movimento Muda Brasil, criado em Mato Grosso, e atende ao chamamento nacional da Aliança Nacional dos Movimentos Democráticos.

Desde a última sexta (6), um panfleto tem circulado nas redes sociais com a seguinte mensagem: “O povo de Mato Grosso vai ocupar Brasília. Ônibus de graça”.

Em seguida traz a data de partida dos ônibus, prevista para ocorrer neste sábado (14). A concentração será às 12h, na Arena Pantanal, na Capital.

Há também panfletos similares sobre ônibus que devem partir de Rondonópolis, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum e Tapurah, mas a reportagem não conseguiu confirmar.

Segundo Arlindo de Almeida Neto, representante do movimento, a viagem é custeada por recursos do comitê financeiro que, por sua vez, se mantém por meio de doações voluntárias. “Serão mais de 40 movimentos do país todo reunidos em frente ao Congresso. Essa é a primeira vez que o Muda Brasil está indo à Brasília”, comenta, em entrevista ao Rdnews.

Além de a viagem ser gratuita, os manifestantes que embarcarem receberão alimentação durante o trajeto, bom como orientações sobre como se portar no dia. São indicadas roupas leves e calçados confortáveis, uso de protetor solar e hidratação constante. A viagem de Cuiabá à Brasília dura aproximadamente 16 horas. Os participantes poderão levar bandeiras e cartazes no ônibus.

O movimento

Arlindo explica que o Movimento Muda Brasil é contra a permanência de Dilma e do Partido Trabalhista (PT) no comando do governo Federal. “Acreditamos que pelo impeachment é a maneira mais fácil dela sair do cargo. Dilma não tem cumprido com o discurso de campanha. Além de uma crise política e econômica, enfrentamos uma crise moral”, critica.

 

Fonte: RD NEWS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar