Peruchi Eletro
Notícias

MPE propõe ação para instalação de campi da Unemat em Rondonópolis

Danielly Tonin
De Rondonópolis

A promotora Joana Maria Bertoni Ninis informou, em uma reunião com vereadores por Rondonópolis, que irá propor uma ação civil pública para que a Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat) se instale no município, tendo em vista que a universidade havia assumido o compromisso de que um campus passaria a funcionar na cidade desde 2014. A Unemat chegou a anunciar, em 2014, a abertura do vestibular para três cursos em Rondonópolis, que acabou sendo cancelado. De lá para cá, existe um movimento para que uma unidade se instale definitivamente. No mesmo período, a reitoria de universidade também passou a negociar com o município, para que este cedesse um espaço para a instalação de alguns cursos até que uma sede própria pudesse ser adquirida. Mas as negociações não saíram do papel. Agora o que se busca inicialmente é a instalação do curso de Direito na cidade, que poderia funcionar em uma escola pública que não tem aulas noturnas. A ideia, segundo o vereador e presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara, Sílvio Negri (PC do B), é garantir assim o início do funcionamento da universidade no município. Também está marcada uma audiência pública para tratar do assunto para 20 de março na Câmara. “Temos que analisar custos, já que há R$ 500 mil previstos no orçamento municipal para a implantação da Unemat e mais duas emendas de deputados que juntas somam cerca de R$ 1 milhão para tal”, explica.
Promotora Joana Maria Bertoni Ninis é a responsável pela ação civil pública

A promotora Joana Maria Bertoni Ninis informou, em uma reunião com vereadores por Rondonópolis, que irá propor uma ação civil pública para que a Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat) se instale no município, tendo em vista que a universidade havia assumido o compromisso de que um campus passaria a funcionar na cidade desde 2014.

A Unemat chegou a anunciar, em 2014, a abertura do vestibular para três cursos em Rondonópolis, que acabou sendo cancelado. De lá para cá, existe um movimento para que uma unidade se instale definitivamente.

No mesmo período, a reitoria de universidade também passou a negociar com o município, para que este cedesse um espaço para a instalação de alguns cursos até que uma sede própria pudesse ser adquirida. Mas as negociações não saíram do papel.

Agora o que se busca inicialmente é a instalação do curso de Direito na cidade, que poderia funcionar em uma escola pública que não tem aulas noturnas. A ideia, segundo o vereador e presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara, Sílvio Negri (PC do B), é garantir assim o início do funcionamento da universidade no município.

Também está marcada uma audiência pública para tratar do assunto para 20 de março na Câmara. “Temos que analisar custos, já que há R$ 500 mil previstos no orçamento municipal para a implantação da Unemat e mais duas emendas de deputados que juntas somam cerca de R$ 1 milhão para tal”, explica.

 

Do RD NEWS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar