Notícias

Obras de construção de ponte na MT-100 em Alto Araguaia terão início esta semana

Ponte será construída pela prefeitura do município.
Réulliner Rodrigues | Assecom/AIA

A Prefeitura de Alto Araguaia (415km de Cuiabá) inicia, ainda esta semana, a construção da ponte de 36 metros de extensão sobre o Córrego Ribeirão Claro, na MT-100, saída para Araguainha (Região Sudeste de Mato Grosso), distante cerca de 24 km da área central da cidade. A medida pretende restabelecer o tráfego de veículos, interrompido desde a madrugada de segunda-feira (08/01) depois do rompimento de um bueiro.

O prefeito Gustavo Melo (PSB) determinou ações imediatas para a construção, em regime de urgência, de uma nova ponte de madeira. Ainda nesta terça-feira (09) máquinas e caminhões foram deslocados para a localidade para início dos trabalhos e execução dos serviços.

O serviço será executado pela Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura (Sintraf). A madeira a ser utilizada na obra será cedida pela empresa Emza, construtora que executa obras de pavimentação na MT-100, trecho entre Alto Araguaia e Ribeirãozinho.

Para assegurar o trânsito de veículos na localidade enquanto as obras de construção da ponte são executadas, a Prefeitura fará um novo aterro no córrego. Atualmente, o deslocamento a Alto Araguaia e demais municípios da região só é possível por meio de uma rota alternativa pela BR-364 até MT-462, um aumento de 30 km no percurso.

“É uma obra de responsabilidade do Estado, mas não mediremos esforços para executar. É preciso ações urgentes. Já contatamos o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Logística, e faremos o serviço. Quem ganha é a população de Alto Araguaia e os usuários da MT-100 que necessitam ir para Barra do Garças e vice-versa”, disse o prefeito.

A medida urgente visa garantir o tráfego da MT-100, o escoamento da produção de grãos e de gado, além de assegurar a chegada de insumos agrícolas, visto que a rodovia é margeada por várias propriedades rurais.

 

Marcos Cardial | Assecom/AIA | 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar