DestaquesNotíciasTô Ligado

PREFEITO INTERINO DE ALTO TAQUARI PROVA DO PRÓPRIO VENENO

Fonte: TVTAQUARI

O prefeito interino de Alto Taquari MT, Marco Aurélio Julien, esta com pequeno mandato que termina no próximo dia 9 de outubro de 2019, com os dias contados, podendo também ser caçado por ter recebido propinas quando era vice-prefeito na chapa com o prefeito eleito pelo povo Fabio Mauri Garbugio. Marco Aurélio chegou ao poder do município pela porta da cozinha, Ele chegou a denunciar o prefeito eleito pelo povo, Fabio Garbugio de receber propinas durante sua gestão, mas nessa segunda-feira dia 30 de setembro de 2019, a camará municipal de Alto Taquari, apresentou um projeto de pedido a justiça local, a cassação do interino, uma vez que o mesmo também esta sendo acusado de aceitar propina de fornecedores, inclusive ele próprio, confessou que foi ate a capital do estado, com diárias pagas pelo município buscar dinheiro para realizar um encontro de violeiro.

A (empresa) Guaxe, entregou o dinheiro em espécie ao interino, que no momento ficou muito nervoso e acabou por colocar o dinheiro nos bolsos, mas a quantia era grande, foi enfiando dinheiro na cintura e segundo um vereador ate na cueca, só que esse dinheiro não foi usado para pagar festa de violeiro.

A proposta de afastamento do interino foi votada e foram 5 votos a favor ao afastamento e 4 contra. Ainda pesa sobre o interino um processo que quando foi secretario de educação, superfaturou um conserto de um ônibus escolar, ou seja, o conserto ficou em torno de R$ 30.000,00 (trinta mil Reais) e ele apresentou uma nota de cerca de 90 mil.

Um outro processo de super faturamento do gramado do campo de futebol society do bairro 13 pontos, foi acertado através de um TAC. Com isso espera-se que justiça seja feita.

O OUTRO LADO.

Procurado pela reportagem do site André da FM, o prefeito interino, Marco Aurélio disse que dois vereadores protocolaram requerimento para o poder judiciário, incluindo seu nome no processo como polo passivo. “O que eles esqueceram que foi eu que denunciei tudo o que estava acontecendo”, frisou.

Ainda de acordo com o prefeito, ainda não foi votado a proposta de afastamento. O que foi votado foi a votação do requerimento para enviar para o juiz, posteriormente para o Ministério Público, para tentar me colocar no polo passivo. “Estão fazendo sensacionalismo. O denunciante sou eu”, finalizou o chefe do executivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar