Prefeitura, Euca Energy e parceiros discutem ofertas de cursos para qualificar mão de obra em Alto Araguaia e região

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Após análise e fechamento dos cursos, as atividades de qualificação estão previstas para iniciar no segundo semestre deste ano.

Réulliner Rodrigues | Assecom AIA

 

Em diálogo com representantes do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e com o Serviço Social de Indústria (SESI), a empresa Euca Energy junto da Prefeitura de Alto Araguaia (415 km de Cuiabá), discutem cursos de qualificação e cursos técnicos para o município e região que está prestes a receber grandes investimentos no setor industrial.

De acordo com o diretor da Euca Energy, José Marcos de Andrade, a ação será útil tanto para o empreendimento no ramo de celulose que será instalado no município, assim como para Fênix Biodisel, Louis Dreyfus Company, demais indústrias e empresas. “Em nosso projeto, a qualificação de jovens, da população da nossa cidade e região é importante para não precisarmos importar mão de obra qualificada. O nosso objetivo é ter essa mão de obra aqui”, afirma.

Para o secretário de Administração, Indústria e Comércio, Manoelito dos Dias de Rezende, oportunizar qualificação é investir na população e na cidade. “O prefeito Gustavo Melo está engajado para o desenvolvimento, a mão de obra seja de Alto Araguaia. Uma ação importante que discute demandas para suprir as necessidades da empresa e da região, quanto para as pessoas que estarão qualificadas com possibilidades de mais renda”, pontua.

Segundo a gerente regional do Senai, Deisi Rhoden, Alto Araguaia tem muitas oportunidades para atender as indústrias já instaladas e as que estão em fase de instalação. “Temos por exemplo cursos voltados para área de celulose, mecânica, elétrica, automação, mecatrônica, solda. Temos àqueles que demandam um período de 160 horas de estudos e os técnicos que demandam tempo maior, em torno de 1.200 horas”, explica.

Ainda segundo Rhoden, muitos municípios têm carência de profissionais com conhecimento na área e não encontram mão de obra qualificada frente às novas demandas.

Após análise e fechamento dos cursos, as atividades estão previstas para iniciar no segundo semestre deste ano.

Junto do Serviço Social de Indústria (Sesi), a saúde e a segurança dos trabalhadores também foram temas abordados na reunião. Conforme menciona o gerente regional, Sidiney Rossa, a proposta através das normas regulamentadoras, é desenvolver programas legais que as indústrias precisam para que o trabalhador esteja num ambiente saudável e seguro.

Uma reunião com representantes de indústrias do município e região e Prefeitura será marcada para ampliar as discussões no processo de oferta dos cursos.

 

Assessoria Executiva de Comunicação – ASSECOM/AIA
Shopping Basket