Variedades

Professores de MT indicam paralisação para abril e votam por indicativo de greve

Presidente do Sintep, Valdeir Pereira, durante entrevista ao RDTV no mês passado

Professores de Mato Grosso estabeleceram o prazo de até 20 de maio para iniciar uma greve. Em assembléia geral realizada na tarde desta segunda (25), na Escola Estadual Nilo Póvoas, em Cuiabá, eles também definiram uma paralisação de advertência para 24 de abril.

Até a greve começar, o Sintep, que reune a categoria em Mato Grosso, estará em assembleia permanente. Isso quer dizer que, se o governo responder e dialogar com os servidores da educação, a categoria pode vir a encerrar o indicativo da paralisação. Agora, tudo vai depender das negociações com a categoria.

“Nós não aceitamos a retirada de direitos e a forma que o governo trata a educação aqui no Estado”, disse o presidente do Sintep, Valdeir Pereira.

O anúncio do indicativo vem após diversas manifestações e denúncias da estrutura precária das escolas de Mato Grosso. Em todo o Estado, 400 das 768 unidades precisam de reforma. Mas o governo só tem R$ 1,8 milhão para executar as obras. Os professores também protestam contra a reforma da Previdência no Congresso Federal e melhores condições de trabalho.

“O dia 20 é a data limite máximo. É o prazo que estamos definindo para que se mobilize a categoria”, pontua.

Antes da data planejada para começar a greve, a categoria irá se reunir em um conselho de representantes para deliberar sobre a paralisação por tempo indeterminado. A previsão que a reunião aconteça nos dias 18 e 19 de maio.

Do: RD NEWS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar