Notícias

Simpósio discute relação do jornalismo com minorias sociais e democracia participativa

Evento debate papel de jornalistas e mídias na construção da conjuntura político-econômica do país e relação com a sociedade

DA ASSESSORIA
DA ASSESSORIA

O momento político e o engajamento na defesa de uma sociedade mais justa e solidária são inspirações que fundamentam o 11º Simpósio de Jornalismo da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat)/campus de Alto Araguaia. O evento ocorre entre 21 e 23 de junho e traz o tema “Jornalismo e Minorias: diálogo com a democracia participativa”. Na programação, palestras, debates, oficinas, minicursos, apresentação de trabalhos científicos, exposições e lançamento de livros.

 

O conceito…

Segundo o sociólogo Muniz Sodré, num texto de 2005, “[…] minoria é uma recusa de consentimento, é uma voz de dissenso em busca de uma abertura contra-hegemônica no círculo fechado das determinações societárias”. Na atual conjuntura do Brasil, tal definição de minoria mantém-se atual e urgente, e desperta muitas reflexões.

 

… e sua aplicação

As principais discussões do simpósio giram em torno das relações do jornalismo com os direitos humanos, a questão indígena e a produção cultural alternativa. O evento quer refletir sobre o modelo de desenvolvimento baseado no agronegócio, as recentes chacinas contra trabalhadores rurais em Colniza/MT e Pau D´Arco/PA, o crescimento de manifestações de ódio em redes sociais e em mídias de renome.

Também, sobre o movimento pela derrubada de Temer e por eleições diretas, os interesses por trás das reformas da Previdência e Trabalhista. Enfim, quer saber de que forma o jornalismo pode contribuir com a superação da democracia representativa (baseada no voto) para a participativa, que se faz a partir de leis de iniciativa popular, plebiscitos, referendos, ocupações, protestos de rua…

 

Programação

No dia 21 (quarta-feira), a partir das 20h, entra em pauta o assunto “Direitos humanos e a imprensa”. Compõem a mesa de abertura, o presidente do Centro de Direitos Humanos Henrique Trindade/MT, Teobaldo Witter, e o professor do curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)/Cuiabá, Thiago Cury Luiz. Mediação da professora Roscéli Kochhann, do curso de Jornalismo da Unemat.

 

No dia 22 (quinta), às 14h, entra em debate a questão indígena, com a exibição do documentário “Xavante: Memória, Cultura e Resistência”, do diretor e professor do curso de Comunicação Social da UFMT/Barra do Garças, Gilson Moraes da Costa. A professora Marli Barboza, do curso de Jornalismo, contribuirá com a discussão. Mediação do professor Ulisflávio Evangelista, também do curso de Jornalismo da Unemat.

Na sexta, dia 23, a partir das 19h, mesa de encerramento com o tema “Jornalismo: cenário político e profissional em tempos autoritários”. Para discutir, a direção do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor) e o professor e fotógrafo Ahmad Jarrah, da Univag. Mediação da professora Eveline Teixeira Baptistella, do curso de Jornalismo da Unemat.

As oficinas e minicursos tratam de cartoneras (editoras de livros artesanais com forte tradição em países da América Latina), produção de documentários com tecnologias domésticas, fotografia, pensamento de McLuhan e elaboração de textos criativos.

 

História

Desde 2006, ano de sua criação, o curso de Jornalismo da Unemat em Alto Araguaia tem realizado eventos cujas discussões abordam tanto a prática jornalística quanto a parte teórica do ofício. “A interseção entre teoria e prática fica latente em momentos sociais como o atual, no qual o Jornalismo é um dos fios do enredo. Debater esta questão com a comunidade acadêmica e com a sociedade em geral é um passo para ir além das determinações societárias”, sintetiza o professor Iuri Barbosa Gomes, coordenador do simpósio.

 

BLOG

 

http://11simposiodejornalismounemat.blogspot.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar