PERUCHI
DestaquesNotíciasVariedades

Tudo o que você precisa saber sobre leilões imobiliários em Campo Grande

Descubra o que são, quais os tipos, como participar e quais os maiores benefícios oferecidos pelos leilões imobiliários.

Com a chegada da crise econômica motivada pela pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas não conseguem pagar pelos imóveis adquiridos, por isso, eles vão a leilões com valores bem abaixo dos estipulados pelo mercado convencional. Embora essa situação seja bastante desconfortável para os moradores, ela oferece boas oportunidades para quem está à procura de uma propriedade para morar ou investir.
Portanto, se você quer saber tudo sobre leilões imobiliários, confira o post a seguir e descubra o que define a modalidade, como participar e as vantagens que ela oferece.

O que é um leilão imobiliário?
Basicamente, o leilão é uma modalidade focada em adquirir bens. Ela se difere das compras e vendas convencionais por não ser executada entre as duas partes. Ou seja, não existe vendedor, comprador ou negociação e qualquer pessoa que tenha interesse, pode participar. De forma prática, os envolvidos no leilão propõem valores a partir de lances e, aquele que fizer a melhor oferta, leva a propriedade.
Contudo, todos os imóveis em Campo Grande são leiloados já com um preço mínimo estipulado pelo vendedor. Portanto, ao escolher determinado imóvel, você oferta os lances e entra em uma disputa de quem atinge primeiro a expectativa do anunciante.

Quais são os tipos de leilões de imóveis?
Em suma, existem dois tipos de leilões imobiliários: os judiciais e extrajudiciais.
Como o próprio nome indica, os leilões judiciais são organizados pela Justiça como uma venda pública de um produto incluso em processo judicial. Eles podem ocorrer no âmbito municipal, estadual ou federal, sempre em primeira instância. Nesse caso, o dinheiro concedido pelo arrematante para a aquisição do bem é utilizado para quitar a dívida do proprietário.
Já os leilões extrajudiciais, são, normalmente, realizados por bancos, instituições financeiras, pessoas físicas ou, até mesmo a Receita Federal. O processos ocorrem com a permissão do proprietário, sem a necessidade de um processo legal e surgiram por conta da urgência das instituições financeiras em recuperarem de forma mais rápida os imóveis financiados por compradores inadimplentes.

Como participar de um leilão de imóveis?

Normalmente, os leilões são realizados virtual ou presencialmente. Mas, devido à pandemia atual, muitos leilões presenciais foram temporariamente suspensos.
Para participar presencialmente de um leilão de imóveis é preciso comparecer ao local da realização na data e horários estabelecidos e apresentar os seus documentos pessoais.
Já para garantir a participação em um leilão virtual, basta realizar um cadastro prévio no site do leiloeiro. Dessa forma, é possível ficar por dentro de todos os lances ofertados e acompanhar o status do imóvel leiloado.
Existem ainda alguns leilões de imóveis que são realizados presencial e virtualmente, de maneira simultânea, onde os interessados presentes no local e os participantes digitais disputam os bens de maneira igualitária.

Quais as vantagens de garantir um imóvel em um leilão?

Além de ter a chance de arrematar um imóvel com preço até 40% menor do que o do mercado, os leilões de imóveis são totalmente transparentes e permitem o financiamento da propriedade pelo comprador. Outra grande vantagem dessa modalidade é a garantia de adquirir imóveis conservados e já desocupados. Por fim, os leilões de imóveis são bastante presentes no Brasil, o que permite aos compradores  arrematem casas à venda em Campo Grande, apartamentos, cômodos comerciais ou, até mesmo, propriedades rurais.

3 cuidados essenciais antes de arrematar um imóvel leiloado
Embora todos possam participar de leilões de imóveis, é preciso ter cuidado e cautela para minimizar os riscos e evitar prejuízos.

1- Leia o edital
A leitura essencial do principal documento de um leilão apresenta informações fundamentais como condições de venda, valores e todos os dados sobre o imóvel leiloado.

2- Faça uma visita
Normalmente, todos os imóveis leiloados são seminovos ou usados, por isso, no caso de imóveis, cheque a região da propriedade, as condições do imóvel e a comodidade que ele oferece.

3- Compares os preços
Antes de arrematar uma propriedade em um leilão de imóveis, faça uma análise do mercado e estipule o valor máximo que você está disposto a pagar. Também é válido colocar nessa conta outras possíveis despesas como reformas, etc. Dessa forma, você compra com racionalidade e não acumula dívidas desnecessárias.

Enfim, gostou do artigo sobre tudo o que você precisa saber sobre leilões imobiliários? Aproveite para compartilhar com seus amigos e familiares e levar essa informação para mais pessoas que possam se interessar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar